Peixes podem ficar deprimidos?

Marinho

Olá pessoal, aqui é o Marinho da Aquaterrário e hoje quero falar de um assunto sério: Depressão.

Estou ouvindo alguns risos? Espero que não, porque é um assunto sério mesmo.

Sim! Peixes podem ficar deprimidos.

Não. Eu não descobri isso porque tive de levar meu Beta no psicólogo.

Meu primeiro contato com isso foi num filme, no qual um peixe ficava pulando fora do aquário o tempo todo para sair do ambiente dele… Se matar?

Depois foi o peixe de um amigo que começou a agir estranho.

Nadava só na parte de baixo do aquário, e se afastava dos outros peixes do seu grupo.

O peixe dele ficou tão letárgico que às vezes parecia estar morto…

boy-with-goldfish-2021-08-26-15-47-15-utc

Fui atrás de entendedores, e me disseram que aquilo era depressão.

Na época pensei o mesmo que muitos: mas será que peixes se deprimem?

Sim, peixes se deprimem e sentem ansiedade. Alguns cientistas dizem até que os peixes são animais promissores para o desenvolvimento de antidepressivos.

Tem até estudos afirmando que os peixes seguem os pensamentos de seus donos, e que têm neuroquímica tão parecida que se pode estudar e comparar uns aos outros.

Na Universidade do Alabama (EUA), um estudo sobre medicamentos antidepressivos está usando como objeto o peixe Paulistinha, e demonstrou que, mesmo sendo organismos mais simples, eles captam todas as energias ruins à sua volta.

bright-gold-fish-in-aquarium-with-clear-transparen-2021-09-14-20-58-52-utc

Mas temos que encarar o óbvio: não podemos perguntar aos animais como eles se sentem.

colorful-exotic-fish-swimming-in-deep-blue-water-a-2022-03-30-00-15-56-utc

Embora os pesquisadores possam detectar flutuações de serotonina e dopamina, não dá para justificar o uso dos nomes “depressão” ou “ansiedade” como clinicamente os conhecemos.

Talvez não sejam os termos apropriados, mas os comportamentos são semelhantes.

Os peixes estudados mostraram perda de interesse em quase tudo: comida, brinquedos, exploração; também se afastaram do convívio, como humanos deprimidos fazem.

Talvez os peixes precisem de uma mudança de ambiente para ajudar a afastar a depressão.

Colocar novos objetos no tanque ou mudar a localização dos itens ajude.

Os estudos do Alabama mostraram que aumentar a complexidade do aquário ajuda o peixe a melhorar. Ou seja: mais plantas, locais novos para explorar diminuem o estresse do seu pet e o fazem reagir.

family-home-a-mother-and-daughter-looking-at-the-2022-03-04-02-19-10-utc

Mantenha seu peixe longe da depressão

Se você notou que seu peixe anda meio tristonho, alguns cuidados são necessários.

• Mantenha o ambiente sempre limpo;
• Não deixe sozinho no aquário um peixe de cardume;
• Ajuste a água (pH, temperatura etc.) de acordo com as necessidades específicas da espécie de peixe;
• Adicione atrativos no aquário, como plantas e cavernas;
• Se a espécie que você possui permitir, adicione mais peixes no aquário;
• Alimente-os bem.

Fique atento ao comportamento do seu peixe

Mas, veja bem! Não é porque seu peixe está comendo menos ou agindo de um modo estranho que ele está depressivo.

As causas podem ter relação com outros fatores, como idade, mudança de ração ou ambiente inadequado.

Mantenha seu aquário bem cuidado sempre, afinal, peixes são pets e precisam de atenção também.

Deixe um comentário

× Como podemos te ajudar?